Sunday, February 13, 2005

Leia Livro

Numa iniciativa muito louvável (e digna de aplausos por parte de todos), a Secretaria de Estado da Cultura de SP criou o projeto São Paulo: um Estado de Leitores com o objetivo principal de expandir o hábito da leitura no Estado de São Paulo. A motivação é óbvia pelos números e pelo conhecimento nosso do dia-a-dia. Veja trecho do site do projeto a respeito:

"De acordo com estudo publicado pela The Economist, em 07/07/2000, nos Estados Unidos 21% da população são analfabetos funcionais e na Inglaterra o número sobe um ponto, 22%. No Brasil, a situação é pior. Pelo Indicador Nacional de Analfabetismo Funcional (INAF), do Instituto Paulo Montenegro, divulgado em 2001, apenas 26% dos brasileiros alfabetizados não são analfabetos funcionais, ou seja, conseguem ler textos mais longos, localizar mais de uma informação e estabelecer relações entre vários elementos do texto.


Na edição de 2002 o Inaf focou os conhecimentos matemáticos dos brasileiros e constatou que apenas 21% da população pesquisada atinge o domínio pleno das habilidades medidas pelos testes. Em outras palavras, no Brasil, quase 80% podem ser considerados analfabetos funcionais."


Uma das vertentes desse projeto é o site Leia Livro, que serve como ponto de encontro para as pessoas interessadas em leituras. Juntamente com o site, você também pode compartilhar, através da rádio Cultura, as resenhas dos livros que leu e que recomendou através do site. Não deixa de ser uma iniciativa, de um certo ponto de vista, "tapa buraco", mas é muito boa pelo fato de se estar procurando resolver esse tipo de questão.

Agora pare de ler esse blog e vá ler algum livro. Quer uma sugestão de autor? Machado de Assis ou José Saramago. Veja a maneira como eles lidam com a palavra, como se fossem completamente íntimos, a maneira como, de uma forma clara e ao mesmo tempo embrenhada entre os seus parágrafos, eles nos contam uma história ou exprimem as suas idéias. É, ao mesmo tempo, lindo e genial. Se você discorda de mim, por favor tente ler um pouco. Caso ainda não convença e queira conversar a respeito, podemos conversar. No pior caso, não tenha dúvidas de que você estará muito mais amparado com argumentos mais sólidos para discutir com o próximo que lhe propor a leitura. Boa leitura!
Post a Comment